Pular para o conteúdo principal

ANOREXIA - BULIMIA - VIGOREXIA



A anorexia nervosa e a bulimia são mais comuns entre o sexo feminino e a vigorexia afeta muito mais os do sexo masculino.
Os riscos para os portadores de BULIMIA e ANOREXIA NERVOSA  são principalmente os relacionados á deficiência de nutrientes, como diminuição da pressão e da temperatura corporal, levando o indivíduo a ser menos tolerante ao frio; desmaios e fraqueza; enfraquecimento dos dentes (cárie); dores no estômago; constipação; queda de cabelo; pele ressecada e rachada; e mais grave deles, morte por ataque cardíaco, pela deficiência de sódio e potássio, que controlam o ritmo das batidas do coração.
Os riscos da VIGOREXIA, dizem respeito ao excesso de treinamento, como;, insônia, falta de apetite, irritabilidade, desinteresse sexual, fraqueza, cansaço constante, dificuldade de concentração, entre outras.
Alguns problemas físicos também podem surgir como por exemplo, a desproporção displásica, também entre o corpo e cabeça, problemas ósseos e articulares devido ao peso excessivo, falta de agilidade e encurtamento de músculos e tendões. Mais o maior perigo é o uso de anabolizantes, pois aumenta o risco de doenças cardiovasculares, lesões hepáticas, disfunções sexuais, diminuição do tamanho dos testículos e maior propensão ao câncer da próstata.
Trabalho com investigação nutricional clínica juntamente com os pais e/ou familiares 24horas por dia via e-mail ou redes sociais para trocas de informações sobre o paciente e assim fazer um rateio sobre o quadro e a melhor maneira de abordagem para o tratamento nutricional ser efetivo e de sucesso.
Em casos mais graves, faço acompanhamento domiciliar - Home Care, bem como acompanhamento em caso de internação hospitalar.

Como estes são transtornos que envolvem tanto componentes psicológicos, fisiológicos quanto sociais, o tratamento precisa de uma abordagem multiprofissional. Os principais pontos são o tratamento médico medicamentoso, a terapia psicológica e a orientação nutricional clínica. Podem acontecer recaídas, por isso é importante que seja um acompanhamento por longo período.