CAMPANHA DA FITA MÉTRICA:

FONTE DA IMAGEM:https://www.washingtonpost.com


Algumas pesquisas tem apontado uma forte associação, positiva e linear, entre a circunferência abdominal e mortalidade. Quanto maior a circunferência maior o risco de morrer mais jovem, com ênfase em morrer de doença cardíaca, problemas pulmonares e câncer. Esta associação foi observada mesmo nos indivíduos com índices de massa considerados saudáveis.
A obesidade abdominal é perigosa porque está ligada ao desenvolvimento de vários fatores de risco ao coração, como níveis de colesterol, resistência à insulina, diabete tipo 2, síndrome metabólica, hipertensão e trombose.

Pegue sua fita métrica

Homens com circunferência de 110 cm ou mais têm um risco de morte 50% maior que aqueles com menos de 90 cm de circunferência abdominal, o que equivale a uma redução de 3 anos na expectativa de vida a partir dos 40 anos.
Para mulheres, uma circunferência maior que 95 cm aumenta o risco de morte em 80%, quando comparado com circunferências menores que 70 cm, representando uma redução de 5 anos na expectativa de vida a partir dos 40 anos.
Este aumento de risco é linear para ambos os sexos. Para cada 5 cm de aumento da circunferência abdominal, o risco de morte aumenta 7% para homens e 9% para mulheres. Isto, independente do índice de massa corporal.

Então, prevenção é o melhor remédio!